10# He Is We

Bem, como eu hoje não tenho tema para falar porque afinal ainda não fiz nada neste dia porque só acordei à bocado e apetece-me escrever. Vou falar sobre a minha irmã, aquela que era, é e será uma grande porção da minha vida...
Matilde Alexandra Sousa Amaral, aquela criancinha de 3 anos que me viu a nascer, que tinha ciúmes de mim e que por mais que me batesse sempre gostava de mim.
Fomos as melhores amigas desde os meus 8 anos até sempre porque por mais que não estejas aqui serás sempre aquela melhor amiga de fraldas, uma das melhores irmãs do mundo, uma das mais bonitas e simpáticas, a mais brincalhona e chata do mundo inteiro e aquela pessoa verdadeira, doce e meiga.
Eu não gosto nada de falar em tragédia, mas eu tenho que dizer... Eu perdi a minha irmã aos meus 15 anos, num trágico acidente de carro que matou 2 pessoas e houve uma única que sobreviveu : essa fui eu, e duas das pessoas que mais amava perderam a vida para me a darem a mim : minha avó e a minha irmã.
A minha avó não resistiu por já ter idade e a minha irmã morreu dois dias depois com um traumatismo craniano. Podem não acreditar, mas eu ainda me lembro desse dia, estava eu com o braço partido e com feridas no rosto a andar de um lado para o outro à espera de notícias. Finalmente chega o médico e anuncia que a minha irmã queria-me ver.
Entrei no quarto e via toda magoada, com lágrimas no rosto. Fui ter com ela e dei-lhe a mão, ela já não falava, as mãos tremiam e eu disse-lhe :

(Inês - Não tenho muitas palavras para dizer porque tu sabes-as todas mas só quero que saibas que eu estarei sempre contigo, porque isto não é um adeus é um até já. Nós nos encontraremos um dia e sim aí poderemos viver outra vida nova, tu e eu. És forte, és a minha irmã perfeita, és tudo para mim, e não te preocupes eu fico bem porque afinal eu já tenho na consciência que nos havemos de encontrar um dia)

Após tudo aquilo que lhe disse deitei-me ao lado dela a secar-lhe as lágrimas e entretanto ouço o aparelho a apitar, o coração dela a bater cada vez menos até que pára completamente. Vi-a morrer, e a partir daí passei uns dos piores momentos da minha vida, mas ao longo que o tempo ia passando eu me levantáva e relembrava que ela estava, está e estará sempre aqui comigo.
Todos os dias penso nela e em tudo o que passamos...

Comentários

  1. Fiquei emocionada com este texto. Lamento imenso a tua perda :s

    ResponderEliminar
  2. Princesa, fiquei com as lágrimas nos olhos ao ler isto. És um exemplo de vida ;)
    beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Devo confessar que chorei ao ler isto, está tão bem escrito. Só soube que era inventado quando li o ''LEIAM, por favor'' e percebi que é uma história que estás a escrever. Está mesmo muito bem escrito.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

sente e depois exprime ♡

Mensagens populares deste blogue

Saudade que invade..

#1

#2