14# He Is We

Hoje foi um dia bastante cansativo. Tive que me levantar cedo e enfiar as bagagens todas no carro e, logo depois partimos para Tavira. Só sei que não me lembro de nem metade da viagem pois passei ela toda a dormir e a pensar na vida e no quanto eu não aguento mais. Elas nem imaginam o quanto me custa fechar os olhos: é como se houvesse um vazio dentro de mim, e nem uma tablete de chocolate conseguisse preencher esse vazio. eu quando fecho os olhos, só me lembro dele, dos nossos grandes momentos, do nosso primeiro beijo, do nosso pedido de namoro. Isto parece loucura é como se tudo dependesse dele e que sem ele, nada fizesse sentido. Eu sei que poderão dizer que estou viciada mas, isto faz parte de amar e aliás a distância é que está a provocar isto. Nunca passei por nada disto antes, nem com o David aconteceu isso mas, com ele foi um caso á parte. 
A única coisa que me lembro da viagem foi a grande travagem que a minha mãe fez quando estava a passar a rotunda e passa-lhe um carro á frente em alta velocidade. Como estava com a cabeça no ombro da Margarida senti uma ligeira pancada na cabeça e um grande som das rodas do carro derraparem no chão. Assustei-me imenso. Mas felizmente não sofremos nada. Poderá-se dizer que a minha mãe é uma das poucas boas condutoras que existem. 
Tirando isso, logo quando cheguei a Tavira, só queria enfiar-me no quarto deitada na cama e, descansar, mesmo com a quantidade de bagagens que tínhamos por descarregar... Portanto, acabei por tolerar e fui ajudá-las a arrumar as coisas.
Depois de tudo isso não sei como é que elas me proporam para irmos ao bar á noite divertirmo-nos com aquela grande viagem que fizemos, principalmente a Margarida que não me parava de chatear para irmos ver rapazes giros. Ela não é assim tão burra para não perceber que eu só quero uma única pessoa? Mas foi aí que eu me lembrei no bilhete que o Diogo me deixou. O facto de ele querer que eu me vestisse com aquilo que me deu, fez-me ter um certo 'feeling'...

------

Eu peço imensa desculpa pelo facto de ter deixado de escrever esta história, mas ás vezes não tenho imaginação e a preguiça é muita. Mas porém, agora quero continuar com a história, e espero que gostem do que se vai passar a seguir. Eu quero opiniões, críticas, porque o meu objetivo é mostrar ás pessoas aquilo que eu escrevo, e se não houver ninguém que se interesse é normal que eu pense em não continuar. Espero que me compreendam e, para quem nunca leu a história desde o início podem lê-la aqui.      

Comentários

  1. eu tambem deixei de escrever mas agora quero voltar.
    Adoro o teu blog continua >3

    ResponderEliminar
  2. Não estava a seguir, mas gostei muito do que li :) Continua

    ResponderEliminar
  3. adorei querida, está tao real o:
    tens imenso jeito, continua :)

    ResponderEliminar
  4. adorei o blog, a tua maneira de escrever.. tudo!
    claro que te segui <3

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

sente e depois exprime ♡

Mensagens populares deste blogue

Saudade que invade..

#1

#2