12.5.13

só e triste.

há uns dias para trás, pus-me a ler a conversa que tivemos quando tu me pediste desculpa. não sei porquê, apenas pus-me a ler enquanto chorava. eu sei que não te devia dizer isto mas ... eu sinto a tua falta. sinto falta dos teus beijos, dos abraços, dos momentos, dos risos, da nossa música que agora já nem tem sentido, de TI, da minha cabeça no teu peito, do teu ombro que recebia os sorrisos que me davas, do dia 1 de fevereiro.
há dias que penso: será que ainda te importas?, mesmo estando com ela e ela te fazer feliz como sempre quiseste, será que sim? isso era uma pergunta que eu gostava que me respondesses. os dias que dava de caras contigo, ou até mesmo quando estavas com ela, eu olhava para ti e tu olhavas para mim da mesma forma de antes. deixavas ela de lado e punhas-te a olhar fixamente como se não houvesse razão para deixar de olhar. mas, isto deve ser paranóias minhas, como sempre. porque se tu não gostasses realmente dela não estavas com ela. ela é o que tu queres, uma pessoas extrovertida, que fala com todos e mais alguns, que é popular, que é bonita, que não é tímida como eu. 
há outros dias que só me sai aquela água pelos olhos, secalhar por sentir aquilo que não devia ou até por odiar-me por não ser suficientemente boa para me quereres. não sou a rapariga ideal, tenho defeitos, sou desajeitada em tudo o que faço, tudo o que me disseste marcou.me, tudo o que como faz-me engordar, tudo o que sou faz-me ficar feia e inútil neste mundo.
desde quando é que não há um nós? algo que me fazia sentir bem comigo mesma, apenas porque tinha o rapaz que eu amava a meu lado. e agora? as peças do puzzle já não coincidem umas com as outras, só quero mudá-las de forma que consiga completar o enorme puzzle que tenho nesta vida. só quero mudar tudo em mim. forma de ser, forma como me visto, forma como ando. TUDO. porque apenas me sinto rejeitada por todos e não agrado simplesmente a ninguém. falem de auto-estima em baixo que eu digo opinião de si própria. é isto que eu acho de mim. e eu acho, porque tenho motivos. apenas porque certas coisas me dão motivos para achar isso.
sempre tentei superar o que os outros dizem de mim mas, o que faria eu sem ele? a força? o amor? a amizade? o carinho? nunca existiu. tal como a minha perfeição. 
agora o que resta é encarar tudo o que vejo com um sorriso na cara que na verdade não mostra o que eu sinto neste preciso momento.

9 comentários:

  1. Por vezes, seguir, assim é a vida. Força.

    ResponderEliminar
  2. É complicado quando aquele ser que nos fazia sorrir e nos fazia sentir nas nuvens, no topo do mundo, nos abandona. Nós até podemos chorar, gritar, vaguear sem rumo, mas de nada nos irá valer. Mais tarde ou mais cedo seremos felizes com outra pessoa e tudo se repetirá. A vida é um ciclo, há que mudá-lo e torná-lo acíclico. Força, vais conseguir superar tudo e ser feliz. E não te julgues imperfeita por não o teres, não tenhas "pena" de ti, tem, antes, pena dele por não te ter ao lado dele, porque ele, sim, está a perder muito. Nota-se que o amas mesmo a sério. Eu mesma já passei por isso, mas superei e, ao me erguer, tive mais forças que nunca. Alguma coisa que precises, mesmo sem me conheceres, estou aqui disposta a apoiar-te. Gosto imenso do teu blog. Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. *P.S.: Adoro a música :) Ed <3

    ResponderEliminar
  4. Com o tempo esse sentimento vai desaparecer. Agora não acreditas mas é a verdade...

    ResponderEliminar
  5. oiiii, quem seguia os meus dois blogues :
    anasofiiaencarnacao.blogspot.pt
    digimoooons.blogspot.pt
    perdi a passe deles, fiz um novo espero que me sigam, adoro o bloque <3
    beijinhos da cheichas **
    PS : esta lindo ** continua

    ResponderEliminar
  6. sim tmb gosto muito qerida , mas ñ ficam bem com o vestido , acabei por comprar uns do género dos pretos em verde turquesa (:
    *obg qerida , tmb gostei mt do teu (:

    ResponderEliminar
  7. Vou acompanhar-te :)

    ResponderEliminar
  8. Adorei o teu blog, os teus textos. São tudo o que tento escrever mas as palavras faltam-me. Estou a passar mais ou menos o mesmo que tu. E perdi, acho eu, a vontade de viver. Apenas fico em casa, a rever fotografias, mensagens, a tentar relembrar-me do cheiro dele, da sua voz... Mas parece tudo tão distante, mas é recente, é um "longe, mas perto". Não sei mais o que fazer para fazer passar esta dor, e acho que tu também te encontras nessa posição. É triste e ridícula a situação em que nos encontramos, mas não dá para evitar. Mas força, tenta sorrir. Eu farei o mesmo.
    Soraia,
    be-strong-keep-fighting.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

sente e depois exprime ♡